jusbrasil.com.br
20 de Novembro de 2017
    Adicione tópicos

    Qualidade da água em Lagoa Santa será debatida na ALMG

    Denúncias sobre a má qualidade da água no município de Lagoa Santa (Região Metropolitana de Belo Horizonte) motivaram um pedido de audiência pública da Comissão de Defesa do Consumidor e do Contribuinte da Assembleia Legislativa de Minas Gerais. A reunião acontece na próxima segunda-feira (18/4/11), às 10 horas, no Plenarinho IV e atende a requerimento da deputada Liza Prado (PSB).

    Segundo informações do gabinete da deputada, as denúncias são de que o calcário presente na água fornecida pela Copasa tem causado muitos transtornos aos moradores, como o entupimento de tubulações, desgaste prematuro de resistências elétricas de chuveiros e o receio de que a ingestão possa trazer danos para a saúde, como cálculos renais. Outros problemas apontados pelos usuários que procuraram a parlamentar dizem respeito à má qualidade físico-química da água e constantes interrupções no fornecimento.

    Convidados - Para a reunião foram convidados o prefeito de Lagoa Santa, Rogério Avelar; o presidente da Câmara Municipal daquela cidade, Joaquim Rufino de Carvalho; a juíza da 1ª Vara Cível e diretora do foro da Comarca de Lagoa Santa, Sandra Sallete da Silva; o presidente da Copasa, Ricardo Campos; a promotora de Justiça da 2ª Vara da Comarca de Lagoa Santa, Janaini Keilly Brandão Silveira; e o médico Fernando Pereira Gomes Neto.

     

     

     

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)