jusbrasil.com.br
18 de Outubro de 2018
    Adicione tópicos

    Patrimônio da engenharia, Andrade Gutierrez é homenageada na ALMG

    Uma empresa nascida em Minas Gerais que, em função de seu sucesso e sua expansão para outros partes do País e do mundo, tornou-se um patrimônio da engenharia nacional. Dessa maneira, o presidente da Assembléia Legislativa de Minas Gerais, deputado Alberto Pinto Coelho (PP), abriu seu discurso, destacando a contribuição da Construtora Andrade Gutierrez para Minas e o Brasil. A empresa recebeu homenagem pelos seus 60 anos, na noite desta quinta-feira (19/2/09), em Reunião Especial no Plenário da ALMG, solicitada pelo deputado Délio Malheiros (PV). Participaram parlamentares e outras autoridades, além de conselheiros da empresa e funcionários.

    Fazendo referência à posse de servidores no Legislativo mineiro nesta quinta, Alberto Pinto Coelho frisou que o sonho acalentado por eles remete a outro sonho, o dos fundadores da Andrade Gutierrez. Em setembro de 1948, Flávio Gutierrez e os irmãos Gabriel e Roberto Andrade criaram uma empresa pequena em Belo Horizonte, mas "graças a aplicação de princípios como competência, criatividade, valorização do trabalho, da comunidade e do meio ambiente, tornou-se uma das maiores empresas de construção pesada da América Latina", ressaltou.

    Obras - O presidente aproveitou para lembrar de grandes obras da Andrade Gutierrez ao longo das décadas, pelo Brasil e pelo mundo, que propiciaram a ela receber diversos prêmios nacionais e mundiais: BR-040 (década de 50); BR-319 (anos 60); metrôs de São Paulo, Rio, Belo Horizonte e outros, hidrelétrica de Itaipu (anos 70); rodovia no Congo, país da África (anos 80). E citou obras mais recentes como a implantação do Programa Luz para Todos, a construção do Centro Administrativo do Estado e a duplicação da Avenida Antônio Carlos, na Capital.

    O deputado que solicitou a reunião, Délio Malheiros enfatizou que a atuação da Andrade Gutierrez está sustentada em três pilares: paixão, excelência e desempenho econômico. E registrou que, nos primeiros anos, a construtora teve o apoio de um governante de grandes ideais, Juscelino Kubitschek. Segundo Malheiros, JK, um visionário, impulsionou primeiro o desenvolvimento de Minas, adotando como meta o binômio energia e transporte. Depois, na Presidência, continuou com esse objetivo, buscando a modernização do País, tendo como lema "50 anos em 5".

    Prêmios - Délio Malheiros também valorizou o fato de uma empresa genuinamente mineira ter se expandido mundialmente, realizando obras em 20 países, na América Latina, África, Europa e Ásia. Nesses continentes, são inúmeras realizações, incluindo estradas, metrôs, aeroportos. Por todo esse trabalho, a Andrade Gutierrez foi a primeira empresa brasileira a receber uma certificação mundial, o Prêmio Excelência no Setor de Construção, concedido nos Estados Unidos, em 1995. Sem falar nos diversos prêmios como melhor empresa brasileira da construção pesada, segundo a Revista Exame, nas décadas de 70, 80 e 90.

    "Empresa é uma tradicional família mineira"

    Agradecendo a homenagem, o presidente do Grupo Andrade Gutierrez, Otávio Marques de Azevedo, disse que muitos marqueteiros gostam de se referir à empresa como um "case". "Prefiro falar que nossa história é um 'causo'', rebateu ele, ressaltando a característica genuinamente mineira da empresa."Por onde passamos, aprendemos muito sobre a cultura e os trejeitos locais. Somos globalizados, mas ao mesmo tempo, muito mineiros, pois valorizamos nossas raízes".

    Em reforço a essa idéia, Otávio Azevedo afirmou que o conglomerado é" uma tradicional família mineira, onde estão à frente princípios de tolerância, respeito e capacidade de se reinventar ". Dessa forma a empresa atravessou décadas, expandindo-se, mas também enfrentando momentos ruins, de acordo com ele. Foi assim nos anos 90, quando a empresa precisou abrir novos caminhos, firmando mais contratos com a iniciativa privada, com outros países e descobrindo novos nichos, como o setor de telecomunicações. Graças a essa capacidade de inovação, o começo difícil da década de 90 se transformou num sucesso excepcional, com a empresa crescendo quase 10 vezes, realçou o presidente do grupo.

    Placa - Durante a reunião, foi entregue uma placa alusiva à homenagem pelo presidente Alberto Pinto Coelho e o deputado Délio Malheiros a Otávio Azevedo, Gabriel Andrade e Ângela Gutierrez, uma das conselheiras do grupo empresarial. Um vídeo institucional da Andrade Gutierrez foi também apresentado, destacando a história de sucesso do conglomerado que" há 60 anos, transforma o futuro de todos ".

    Além dos citados na matéria, compuseram a mesa: o secretário de Estado de Desenvolvimento Regional e Política Urbana, Dilzon Melo; o deputado federal Rodrigo de Castro (PSDB-MG); o secretário de Governo de Belo Horizonte, Josué Costa Valadão; os presidentes da Fiemg e da Codemig, Robson Andrade e Osvaldo Borges; o vice-presidente da Cemig, Arlindo Porto; o presidente da Copanor, Márcio Kangussu, o presidente do Jornal Estado de Minas, Álvaro Teixeira da Costa e o coronel Bento Ferreira Neto, da 4ª Região Militar do Exército.

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)